terça-feira, 13 de outubro de 2015

InfoMoney: Comerciantes comemoram aumento de vendas para Dia das Crianças:


 : Aumento foi em média de 50, segundo lojistas.


Na véspera do dia das crianças, que vai ser comemorado nesta segunda-feira (12), lojistas do Brasil comemoram e se dizem satisfeitos com as vendas. Segundo proprietários de lojas de brinquedos e roupas infantis da cidade do Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Fortaleza, houve aumento de 30% a 50% nas vendas se comparado às ao ano de 2014. A média de gasto com os presentes está na casa dos R$ 100. A mudança surpreendeu muitos comerciantes, que no início desta semana, conforme matérias publicadas pelos Jornais O Globo e Estadão, temiam queda nas vendas em relação a 2014. 
Roberto de Melo, 34 anos, dono de uma loja de videogames no centro do Rio, diz que não tem motivos para reclamar. Segundo ele, seus clientes têm gastando de R$ 20 a R$ 100 no presente da garotada e a procura é grande. “Nesta semana as vendas deram uma boa reagida, tive uma média de 35% de aumento comparando com as último  ano. Estou feliz com o resultado”, conta.
Avó da Alicia de 4 anos e da Alexia de 2, Marilene da Silva, 46 anos, de Belo Horizonte está entre as pessoas que deixaram para comprar presente na última hora. O lado bom foi que as netas já sabiam muito bem o que queriam. “Não precisei procurar muito. Uma delas quer uma boneca da galinha pintadinha e a outra Peppa Pig”, relata. Quando o assunto é o bolso, Marilene lembra que o valor dos presentes não pode ultrapassar R$ 400.
Leila Franco, 31 anos, proprietária de uma loja de brinquedos no Brás,  também afirma que a média de valor de cada presente adquirido em seu estabelecimento é R$ 100. Animada com a semana, ela diz que os melhores dias foram a sexta-feira e o sábado, mas os esquecidos de última hora ainda movimentam este domingo (11).



Mesmo com o tempo quente, na região central de Fortaleza ainda é possível ver muitos pais que deixaram as compras para a última hora, correndo atrás das melhores opções e dos melhores preços, afinal, a criançada não deixa que a data passe em branco.