sexta-feira, 11 de março de 2016

Brasil vive uma crise judicial: Governo dos juízes




Economista e ex-ministro nos governos de Fernando Henrique Cardoso e José Sarney, Luiz Carlos Bresser-Pereira afirmou, nesta quinta-feira (10), que o Brasil está não apenas em crise política e econômica, mas também envolto em uma crise judicial, diante dos desdobramentos das investigações do ex-presidente Lula.

Bresser-Pereira: "Os procuradores não têm provas; têm desconfianças""(O Brasil) Enfrenta agora também uma crise judicial, na medida em que setores do Estado usam de forma abusiva seu poder. O último capítulo desta crise judicial foi, hoje (ontem), o pedido de prisão preventiva do ex-presidente, Lula, pelo caso do triplex do Guarujá. Estamos em pleno mundo do nonsense”, escreveu o ex-ministro.


Bresser-Pereira disse que os procuradores do Ministério Público de São Paulo que apresentaram denúncia à Justiça e pediram a prisão de Lula não tem provas, mas apenas desconfianças. Ainda segundo o economista, que é também cientista político, “se Lula fosse corrupto, teria aproveitado as muitas oportunidades para obter propinas elevadíssimas.


“Os procuradores não têm provas; têm desconfianças. Estão persuadidos, que Lula pretendia comprar o apartamento por preço abaixo do valor, porque não pagaria pela reforma realizada pela OAS, que, isto é verdade, queria dar um presente ao ex-presidente. Mas, para os procuradores, não se trata de um presente, mas de uma propina. Que, diferentemente de um presente, supõe o pagamento de vantagens. Mas até agora não houve qualquer informação dos procuradores as respeitos destas supostas vantagens. Sejamos razoáveis. Essas acusações a Lula (o apartamento, o sítio) são uma prova de idoneidade. Se ele fosse corrupto, como se sugere, teria aproveitado as muitas oportunidades para obter propinas elevadíssimas”, argumentou Bresser-Pereira.